Notícias

Preços dos imóveis ficam quase estáveis no primeiro trimestre

edf40wrjww2PAINEL_NOTICIAS:CONTEUDO_NOTICIA
data-block-type="backstage-photo" style="margin: 0px; padding: 0px; text-align: justify;">

Os preços dos imóveis ficaram praticamente estáveis no primeiro trimestre do ano, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (4) na pesquisa FipeZap. Os valores, no entanto, subiram menos que a inflação esperada para o período.

O estudo mostra que, enquanto os preços subiram 0,09% nos primeiros três meses de 2017, a inflação esperada é de 0,94%, considerando o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e as projeções do Boletim Focus para março.

Já nos últimos 12 meses terminados em março, os preços tiveram queda real (ou seja, levando em conta a inflação) de 3,62%. Enquanto a variação dos valores foi de 0,77%, a inflação esperada é de 4,55%.

Entre fevereiro e março, houve leve queda, de 0,04%, contra inflação esperada de 0,23%. No mês anterior, os preços haviam subido 0,13% - ainda abaixo da inflação, de 0,33%.

Locais pesquisados

Entre os 20 locais pesquisados, apenas 2 tiveram alta nos preços dos imóveis acima da inflação: Belo Horizonte, com alta de 7,94% no preço médio do metro quadrado, e Curitiba, com elevação de 5,04%.

Considerando o primeiro trimestre, apenas Belo Horizonte teve alta de preços acima da inflação no primeiro trimestre. O avanço foi de 3,62%, contra inflação esperada de 0,94%.

A cidade do Rio de Janeiro segue com o metro quadrado mais caro entre os locais pesquisados, com valor médio de R$ 10.221, seguida por São Paulo, com R$ 8.656. Já a cidade com o menor valor é Contagem (MG), com R$ 3.527, seguida por Goiânia (R$ 4.103).

Fonte: G1