Notícias

Transformação digital e o novo cenário do BPM

edf40wrjww2PAINEL_NOTICIAS:CONTEUDO_NOTICIA
olor: #ffffff; color: #3f3f3f; font-family: arial; font-size: large;">A transformação digital ganhou força nos últimos dois anos, na mesma medida em que cresce o interesse das organizações pelo BPM (Business Process Management System, ou Gerenciamento de Processos de Negócios).

Essa percepção, que ganha força diariamente entre as empresas que oferecem estes serviços, ficou ainda mais clara durante o último bpmNEXT, realizado em abril último na cidade de Santa Bárbara, na Califórnia.

Logo na primeira apresentação, Nathaniel Palmer – um dos organizadores do evento – destacou a grande quantidade de pesquisas feitas no Google com os termos “digital transformation” e “business process management” de 2012 a 2017 nos EUA.

Na sua avaliação, o BPM está diretamente ligado ao processo de transformação digital e é uma das principais bases para viabilizar este movimento.

Ele apresentou, em seguida, o contraponto do uso dessa tecnologia para viabilização dos negócios digitais. Ao ser questionado se o BPM estaria morto, esclareceu que estamos diante de um panorama em que o gerenciamento dos processos precisa se moldar a uma série de complexidades.

Aludiu, então, a uma nova terminologia: Digital Business Platform for Operations, ou Plataforma Digital de Negócios para Operações, composta por tecnologias digitais emergentes, que surgem a cada dia que passa, muitas delas focadas em micro serviços que são altamente especializadas em resolver um único problema.

A junção destas tecnologias a outras, como BPMS, cognição, sensores/IoT e RPA (robotic process automation, ou automatização de processos por meio de robôs), é o que viabilizará efetivamente a criação de soluções que garantam o engajamento das pessoas, com real produtividade e agilidade nos processos digitais.

E a interação de cada um de nós com estas plataformas deve ser extremamente simples, seja por imagem, fala, movimento ou até mesmo sentimento. Palavras, sinais ou outros estímulos deverão ser interpretados de acordo com o contexto e poderão assumir os mais variados significados.

A análise dos contextos por meio do uso de inteligência artificial tem sido muito aplicada para avaliar todos os cenários possíveis com base nas informações disponíveis e apresentar para uma pessoa as diferentes opções, com a recomendação da máquina. No entanto, a decisão final ainda está na mão da pessoa. A evolução deste tema implicará fatalmente na decisão automática da máquina, mesmo que em cenários complexos.

Durante o evento muitas vezes se falou nas tecnologias que vão impactar o mundo do BPM nos próximos cinco anos e que devemos acompanhar de perto. Algumas delas parecem não ter relação com BPM, mas só num primeiro momento.

Processos estão em todo lugar. Um dos casos práticos apresentados tratava de um drone que faz o monitoramento de tubulações de uma empresa de distribuição de combustíveis. O super-drone, reforçado com recursos de navegação automática, inteligência artificial, processamento de vídeos e imagens, entre outros, segue sozinho o caminho da tubulação em campo aberto, identifica potenciais problemas, como rachaduras, vazamentos e obstruções.

E não para por aí. Analisa a imagem destes potenciais problemas e, em muitos casos, consegue sozinho entender que ali é necessário o deslocamento de uma equipe de manutenção. Faz o acionamento da equipe de manutenção, passando a localização e o tipo de reparo necessário, nível de gravidade, sugestão de tipos de ferramentas e profissionais que devem atuar para resolver o problema.

Essas são somente situações práticas que mostram as infinitas possibilidades trazidas pela transformação digital e o novo papel assumido pelo BPM. E poder compartilhar tudo isso com os maiores especialistas do setor no bpmNEXT foi altamente enriquecedor.

Os desafios, como ficou claro, são enormes. A única certeza é que nada será como antes no universo do BPM. E que, quem não compreender este novo cenário, correrá sérios riscos de ser atropelado pelas novidades deste dinâmico mercado.

Fonte: Administradores.com